As redes sociais mais usadas no Brasil em 2020

A Resultados Digitais preparou um super cheio de informação sobre as redes sociais mais usadas no Brasil e no mundo em 2020. Coloquei o link no final do post pra você acompanhar. Inspirado nele, separei os principais pontos das que foram mais usadas no nosso país com alguns pitacos sobre as expectativas para o futuro.

Sabia que os os brasileiros passam em média 3 horas e meia conectados nas redes sociais?  Cada um de nós temos as nossas preferidas e no ranking, apresento as 10 mais e seus números de usuários, começando pela última posição.

10. SNAPCHAT – 11 milhões

O grande percursor dos vídeos que se auto destroem em 24 horas. Foi de tanto tentar comprar o Snapchat, sem sucesso, que o Instagram criou os Stories e implementou no Facebook e WhatasApp tb. Não demorou mto e até o linkedin e o YouTube tb incluíram a funcionalidade nas plataformas.

9. TIKTOK – 16,5 milhões 

O queridinho do momento aparece na nona posição. 2020 foi o ano dele que bateu recordes globais em uma velocidade muito rápida. O TikTok foi o nosso acalanto no começo da pandemia e continua sendo um ambiente “leve” que muitas pessoas tem se encontrado. A expectativa é que ele continue crescendo e subindo no ranking.

8. TWITTER – 16,6 milhões

Eu adoro a forma de consumo do Twitter que prioriza os textos curtos com foto ou vídeo. A recente possibilidade de criar tweets que ficam conectados formando, também conhecidos por thread ou fios. Isso favorece o consumo de notícias e também de segunda tela de absolutamente qualquer coisa que esteja acontecendo. 

7. PINTEREST – 38 milhões

É a rede social mais leve que a gente tem na atualidade. Da continua tendo como essência compor um mural de fotos e vídeos que servem de inspiração. Você consegue criar e consumir referência de diversos segmentos. 

6. LINKEDIN – 45 milhões

A má condução do governo diante a pandemia aumentou ainda mais a crise econômica que impacta diretamente nos empregos. Sendo o LinkedIn uma eede social com foco em relacionamento profissional, de 2019 pra 2020, és recebeu 11 milhões de novos usuários brasileiros. Com isso, ela ta cada vez mais parecida com o Facebook e cheia de coach da vida alheia, mas tem o seu lado positivo: encontrar e ser encontrado pra uma nova oportunidade de trabalho. 

5. FACEBOOK MESSENGER – Sem dados oficiais, mas com dezenas de milhões

O Messenger é integrado ao Facebook no computador, mas pra usar no celular é preciso baixar o app. Mesmo sem dados oficiais, é possível estimar dezenas de milhões de usuários. Para as páginas, os recursos são muito úteis. 

4. INSTAGRAM – 95 milhões 

Com certeza essa é a rede social que mais se transformou e tentou reunir recursos de todas as outras redes socais. No começo não tinha nem app pra Android e até tinha uma essência meio Pinterest. Agora está mais pra Facebook mesmo. Os Stories veio do Snapchat, o IGTV do YouTube, os REELS do TikTok, a lojinha do Facebook, as guias dos blogs… Tudo em 1 pode ser bom como pode ser muito ruim também.

3. YOUTUBE – 105 milhões

Esse universo que tem tudo que a gente precisa em vídeo. Muita gente já usa o YouTube como buscador. Ao invés de digitar no Google: bolo de cenoura com chocolate, elas vem aqui. Esse comportamento favorece no crescimento e expansão de segmentos que a gente nem imaginava. As outras podem tentar, mas onde o vídeo reina é aqui. 

2. WHATSAPP – 120 milhões

Mas o WhatsApp é rede social? É sim! O conceito de rede social é reunir pessoas que se conectam na internet ou fora dela a partir de interesses em comum. O WhatsApp divulgou uma atualização nas regras de privacidade que provocou o crescimento dos seus concorrentes. Só o Telegram registrou 11 milhões de novos downloads no mundo. Mas esses números nem de longe representam uma migração em massa já que o WhatsApp foi baixado 5,6 bilhões de vezes desde seu lançamento, em 2014. 

  1. FACEBOOK – 130 milhões

Há quem diga que o Facebook morreu e a fonte é atual 12. Apensar de ficar estável em número de usuários no Brasil, ele se manter na liderança das redes sociais. Para marcas, manter uma conversa orgânica com a comunidade é cada vez mais difícil. Já entre os usuários, pra uso recreativo, tem se mostrado uma potência forte muitas vezes usada pra propagar notícias falsas e discursos de ódio. Mas, esse é assunto pra um próximo vídeo.

Me conta nos comentários se você acertou o primeiro lugar. Um beijo e até mais!

Gostou do post? Compartilhe!

camila-carvalho-avatar (1)

💁‍♀️  Jornalista, especialista em marketing. Falo sobre redes sociais e uso consciente da tecnologia. 🧠   

NEWSLETTER

EDITORIAS

Fica de 👀  no seu e-mail que eu tô chegando com uma news lindinha. Me tira do SPAM, hein? 😇