Por que você deve desativar as notificações das redes sociais

Eu tenho certeza que essa situação já aconteceu com você. No meio de uma conversa com os amigos ou uma quando você estava desenvolvendo uma atividade no trabalho, o seu celular emitiu um alerta sonoro. Imediatamente, como fosse um instinto natural, você parou de prestar atenção do que estava acontecendo pra ver a notificação. Você não só viu a notificação como entrou na rede social e demorou alguns minutos pra se tocar e voltar para o planeta terra.

Não estou te julgando. Eu já fiz isso também. Várias vezes. Infinitas vezes. Perdi a conta de quantas vezes. Inclusive, tenho uma história ruim nesse sentido. Eu era recém-habilitada, quando alguém da agência que eu trabalhava me mandou uma mensagem. Resolvi ler, mesmo dirigindo. Ainda que em baixa velocidade, cometi uma infração de trânsito, mudei o foco da minha atenção e causei uma batida leve no veículo da frente. Eu levei numa boa, como se fosse algo normal, fiquei até amiga do cara depois. Mas não era. Não pode ser.

Decidi ser jornalista pelos meus valores éticos e morais serem muito latentes. As redes sociais me mudaram um pouco. Por um longo tempo, acreditei que a sobrecarga de trabalho, horas extras sem remuneração, baixo piso salarial, vício em tecnologia e doenças mentais fossem o lado ruim da profissão, afinal, todas têm, né? Em partes sim. Nada que pode mudar o comportamento de uma sociedade, moldar ações que prejudiquem a vida e são prejudiciais devem ser normalizadas.

Eu comecei a ler alguns livros que me fizeram questionar o meu papel profissional. O primeiro deles, “Celular, doce lar” da Rosanan Hermann, a rainha do Twitter. Em um trecho ela diz:

“Mas a verdade é que se a internet e o celular podem ser maravilhosamente ilimitados, nós não. Nós precisamos de limites. Limite de velocidade para não dirigir como loucos e matar pessoas no trânsito; limite de ingestão de alimentos para não comer demais e sobrecarregar os órgãos do corpo; limite financeiro para não gastar mais do que temos; limite verbal para não ofender o outro. Limite de ousadia, de loucura, de tudo. Limites não são necessariamente ruins ou fruto de censura e autoritarismo. Limites são regras, leis, que as sociedades definem para que todos possam conviver conviver com o máximo de justiça, liberdade e igualdade.”

Meu Deus! Eu preciso de limite. Ela me fez refletir na batida do carro, em quantas vezes parei de conversar pra ver uma notificações, no tempo que eu perdia entre uma atividade ou outra pra ver o que os meus amigos postaram no Instagram, nos acidentes que eu me livrei por pura sorte. Nas vezes que meus amigos que gostavam de mim me repreendiam pelos Storys postados enquanto dirigia. Na crise de ansiedade por causa das mensagens no WhatsApp que chegavam da agência fora do horário de expediente.

Fiquei chocada sim com a forma como eu naturalizei tudo isso. A partir daí, não consegui mais achar tudo bem certas atitudes. Sabe o que aconteceu? Eu adquiri consciência. Faço questão de contar esses detalhes, pra você ter certeza de que a gente não nasce com ela. Existe um comportamento estrutural que presenteia as crianças com o primeiro smartphone antes de completar dois dígitos de idade. Que faz procedimentos estéticos para que o rosto fique igual ao do filtro. Que finge ter uma vida perfeita no feed, mas fora dele vive em ruínas. Que compartilha notícias falsas sem checar a fonte. Que reproduz frases e pensamentos machistas, homofóbicos, gordofóbicos, xenofóbicos e encontram pessoas que ampliam esse discurso. Que permite serem controladas pelas notificações.

Não tem como negar os benefícios que a tecnologia nos trouxe e como ela facilita a nossa vida. Eu me apego nisso pra não jogar o meu smartphone pela janela. Sabendo do lado positivo e do negativo, pude adquirir consciência para tomar as minhas próprias decisões e não ser manipulada por um algoritmo que explora e monetiza a vulnerabilidade do meu psicológico.

Como tudo na vida, as coisas não mudam assim da noite para o dia. É preciso ter regras, disciplina, força de vontade e primeiro de tudo, consciência.

Entendemos que as notificações fazem parte de uma estratégia das redes sociais para nos avisar sobre acontecimentos que o algoritmos julgam importantes, tais como: comentários, curtidas, status, relacionamento, mensagens, entre outras. Quando a gente abre imediatamente, nosso cérebro recebe uma dose de dopamina que entende o comportamento como uma recompensa satisfatória, induzindo a repetição e potencialmente ao vício. Quem explica essa sequência é a ciência que trata dos estados e processos mentais, do comportamento do ser humano e de suas interações com um ambiente físico e social. A tecnologia se apropriou da vulnerabilidade da nosso cérebro para agir, certo? Mas, quem manda na nossa vida é a gente.

Como só vivenciamos aquilo que prestamos atenção e nosso cérebro não é capaz de pensar em várias coisas ao mesmo tempo, não podemos ser multitarefas, entãovou compartilhar com você os 7 PASSOS PARA ATENÇÃO PLENA que eu aplico todos os dias ou quando necessário.

1- Desative todas as notificações
2- Deixe o celular em casa quando for ao mercado, academia ou qualquer outra atividade que ele seria dispensável
3- Viva os momentos primeiro antes de publicar
4- Estabeleça horários para usar as suas redes sociais preferidas
5- Habilite controle de tempo no smartphone ou nos aplicativos
6- Perca todo e qualquer contato com as telas no mínimo três horas antes de dormir
7- Comece o dia com banho, café da manhã, caminhada… Faça qualquer coisa antes de checar as notificações do celular

Você não precisa seguir exatamente esses passos ou fazer como eu faço. É possível encontrar a sua forma de impor limites e dialogar com as pessoas ao seu redor para que comecem a fazer o mesmo. Essas são atitudes individuais que afetam a sociedade de forma geral e que manda um recado direto para as empresas de tecnologia: quem manda no meu tempo sou eu.

Se você não é inscrito se inscreve no canal, mas não precisa ativar o sininho, combinado? Um beijo e até o próximo video.

Se inscreva na minha Newsletter!

Sem spam, só o que interessa sobre a Vida de Social Media.

Redes Sociais

Mais artigos

Posts recentes

Como BAIXAR Ícones e em PNG no Flaticon

Hey, social media! Você que sempre procura por ícones focinhos para usar nas publicações, trago uma dica. O Flaticon tem zilhões de ícones e disponibiliza individualmente alguns grátis e outros

Como colocar senha no TikTok

O recurso de senha do TikTok vai te ajudar a limitar o tempo que você ou que alguém que você precisa ficar de olho, passa dentro do aplicativo. Basicamente, você

Fica de 👀  no seu e-mail que eu tô chegando com uma news lindinha. Me tira do SPAM, hein? 😇