Apagão das redes sociais e a gente com isso?

O que você estava fazendo no dia 4 de outubro de 2021?

Ainda que seu trabalho não seja digital, é muito provável que você seja uma das bilhões de pessoas que falou sobre o apagão das redes sociais. Facebook, WhatsApp e Instagram ficaram quase 7 horas fora do ar, impactantando até mesmo na instabilidade de outras plataformas que receberam uma sobrecarga de acessos.

Eu trabalho em casa e parei para fazer o meu almoço. Como de costume, enviei uma mensagem para a minha mãe e o CARREGANDO não saia da tela. Eu fiz o que todo Social Media Consciente faria: busquei informações no Twitter e descobri que se tratava de algo muito maior do que o meu próprio umbigo. O mundo inteiro experimentou passar horas sem acesso aos principais canais de comunicação, venda e relacionamento.

Vi muita reflexão sobre como as pessoas aproveitaram o tempo em que as redes sociais ficaram fora do ar para conversar pessoalmente, ler um livro ou fazer nada. Elas não entendem que ficar desconectada é um luxo que nós, profissionais de marketing, dificilmente vivemos.

Trago três pontos sobre esse acontecimento, que foi provocado por uma falha nos roteadores/servidores do Facebook, que merecem a nossa atenção. Tanto é que eu não comecei a falar hoje para que todos desativem as notificações, fiquem um tempo sem postar, não sejam refém do algoritmo e busquem conhecimento para que tenham consciência. Essas são minhas pautas antigas e que sempre voltam à tona.

Primeiro ponto: o monopólio do Facebook

Você tem noção que Mark Zuckerberg é a pessoa mais poderosa do mundo inteiro? Não tem ninguém que pode influenciar, moldar, interferir e definir a vida de 2,8 bilhões de pessoas ao redor do Planeta Terra que não seja ele. Nem o Presidente dos Estados Unidos. Nem a Rainha da Inglaterra. Nem o Obama. Somos 7,7 bilhões de pessoas no mundo. Destas, 4,6 bilhões estão na internet. Destas, 2,79 bilhões estão na mão de um homem branco que fica cada vez mais bilionário monetizando a nossa atenção. A regulamentação das redes sociais nunca foi tão necessária. O problema é que nem o Congresso Americano sabe como fazer isso. Para ser sincera, nem eu sei. Talvez abrir o código para estudo, transparência nos filtros, feed em ordem cronológica… Vamos ter que descobrir juntos.

Segundo ponto: o prejuízo

Saiu na imprensa que o Mark perdeu US$ 6 bilhões, ficando apenas com quase US$ 120 bilhões. Tadinho! O prejuízo dele faz cócegas. Mas, você parou para pensar na quantidade de empresas que ficaram paralizadas? A receita de zilhões de negócios caíram, pois eles ficaram inoperantes. Negócios pequenos, que são dependentes dos canais digitais para colocar comida na mesa. Afinal, vivemos em um país com a taxa de desemprego em 14%. O apocalipse digital tem impactos diferentes para cada pessoa e consequentemente para cada marca. A arrecadação do Facebook é de US$ 78 milhões em vendas de anúncios a cada seis horas. O WhatsApp é usado como ferramenta de comunicação, como alternativa para que os pequenos driblem os aplicativos de entrega. Passar algumas horas sem redes sociais foi um alívio para alguns (eu) e um desespero para outros.

Terceiro ponto: alternativas viáveis

Muitos usuários migraram do WhatsApp para o Telegram. Estabelecimentos tiveram aumento nas ligações telefônicas. Mas, o fato é que os números não sem mantém. O fluxo de negócio está onde se concentra um maior número de pessoas. Então, é preciso trabalhar de forma antecipada para oferecer meios alternativos e que se complementam. Eu costumo brincar que as redes sociais é como morar de aluguel. Você paga com a sua atenção e está suscetível às regras das plataformas. É preciso batalhar pelo sonho da casa própria. Um site, um aplicativo, um número de telefone, uma loja virtual, o estímulo para a venda presencial… Encontre um espaço para chamar de seu e crie suas estratégias para trazer as pessoas até você.

Não é fácil, mas aos finais de semana eu promovo o verdadeiro apagão no meu celular. Isso acontece também nas minhas redes sociais dependendo dos meus projetos. E sabe o que eu perco quando fico fora? Isso mesmo! Nada e tudo ao mesmo tempo. Ficar sem postar e sem o que estão postando é como morrer digitalmente. A vida continua.

Mais artigos

Posts recentes

Fica de 👀  no seu e-mail que eu tô chegando com uma news lindinha. Me tira do SPAM, hein? 😇