Ciclo de Comunicação: Resumo da minha palestra

Nessa semana, participei do Ciclo de Comunicação da UNITAU (Universidade de Taubaté) em uma palestra que abordou os desafios diários do social media e as principais diferenças quando se trabalha em uma agência e quando se empreende ou foca na carreira freelancer. Os alunos eram dos cursos de Relações Públicas e Jornalismo do período matutino.

Para produzir o conteúdo da palestra, encarei como um desafio: na noite que antecedesse o grande dia, eu teria que criar as telas que eu utilizaria somente pelo smartphone. Não é nada diferente do que estamos acostumados no mercado, em que temos poucos minutos para replicar um meme com a linguagem do nosso cliente ou poucos minutos pra fazer aquela interação pra não perder o timing do atendimento. O bom foi que deu tudo certo. o/ Exceto meus slides animados que não eram compatíveis com o computador que estava disponível, mas como sempre penso no plano B, também levei os arquivo em JPEG e PDF.

RESUMO DA PALESTRA

Fiz um breve resumo sobre a minha carreira de 10 anos, sendo a metade dedicados exclusivamente para o digital até o momento de hoje, em que divido meu trabalho CLT com projetos do meu office. Também expus como aconteceu a minha transição profissional, quando deixei a área do jornalismo para me dedicar às redes sociais.

Para mostrar que a formação é importante, mas não é um fator determinante de sucesso, pedi que eles adivinhassem a primeira formação da Rejeane Toigo, que tem um canal no Youtube e uma agência de marketing digital no Sul.

Uma publicação compartilhada por R E J A N E T O I G O 🧠 (@rejanetoigo) em Depois de assistirem esse vídeo, fiz a pergunta:

Slide6

Eles disseram: administração, RH, direito e psicologia. Na verdade, ela cursou farmácia e odontologia. Anos mais tarde, marketing e neuromarketing. 🙂

Slide7

Defendo que o estudo é fundamental. ESTUDAR, não importa qual seja sua primeira formação, você pode ser um excelente social media. Então, vamos aos pontos mais importantes, que podem ser facilmente treináveis e adquiridos que são as principais habilidades:

Para mostrar como é a vida do social media na prática, fiz um flow de como funciona basicamente, com o cliente no topo e as funções que podem ser desempenhadas na totalidade, como no meu office, ou especificamente, como é no meu trabalho CLT.

Slide20Slide21

RESPONDENDO PERGUNTAS

Aluno – Como posso buscar referências para uma página que eu gerencio se o único concorrente não tem presença digital?

Vejo dois caminhos. O primeiro é se basear no desempenho da página com resultados obtidos anteriormente e caso queira, usar páginas de segmentos semelhantes para se inspirar. E também, nadar de braçada e se tornar referência, já que os concorrentes diretos não estão nas mídias sociais, coisa rara hoje em dia.

Aluno – É possível fazer sucesso no Instagram somente com o alcance orgânico?

Se você tiver dezenas de milhares de seguidores talvez, se você tiver milhões com certeza. Para a grande maioria ainda é necessário mesclar estratégias com alcance pago para alcançar resultados mais satisfatórios e ampliar a bolha do público que é impactado.

Aluno – O público que curte a minha página da loja que eu gerencio não é o mesmo que vai na loja física. Como eu desenvolvo um persona sem ter dinheiro pra pagar por uma pesquisa?

O Facebook apresenta três diferentes públicos: os que curtiram a página, os que são alcançados e os que se envolvem com o conteúdo. A tendência é que seu público seja o que se engaja com os posts, mas pra ter certeza você precisa desenvolver uma pesquisa no ponto de venda. Mesmo sem grandes investimentos, é possível fazer pesquisas até mesmo via WhatsApp.

socialmedia-leitura-dicas

O Leonardo não foi na palestra, mas deixou recadinho no LinkedIn. Aproveitando o interesse dele, vou compartilhar também com vocês sobre as recomendações que ele solicitou.

Dificilmente os profissionais sem experiências estarão “prontos para agências” ou “prontos para o mercado”. Justamente o que prepara no caso do social media ou do criativo é a experiência. Mas, como conseguir se ainda nem tem emprego? Adote projetos modelos, clientes que serão cases e trabalhe da melhor forma possível para fazer a sua concepção de experiência.

Cada empresa tem o seu próprio mecanismo de funcionamento e isso interfere nessa preparação. Caso queira ser um criativo, invista em cursos específicos para essa função, como Photoshop e Illustrator. Quando estiver mais preparado, existem cursos de direção de arte que podem dar um up grade no repertório criativo. Dica de leitura: História do Design Gráfico, do Philip B. Meggs e Dica de canal no Youtube é o Clube do Designer. O mesmo se aplica para o social media. O que mais temos hoje é conteúdo de graça que ensina ao menos o básico. Tudo de mais valioso que eu aprendi foi na prática, fazendo, testando, mensurando, errando.

As telas da apresentação foram postadas no meu Stories e estão compondo um Destaque. Veja aqui: instagram.com/camilarcarvalho.com.br

Obrigada, UNITAU! Obrigada, Prof. Josué! Obrigada, alunos! <3

ciclo_comunicação_unitau

Gostou do post? Compartilhe!

camila-carvalho-avatar (1)

💁‍♀️  Jornalista, especialista em marketing. Falo sobre redes sociais e uso consciente da tecnologia. 🧠   

NEWSLETTER

EDITORIAS

Fica de 👀  no seu e-mail que eu tô chegando com uma news lindinha. Me tira do SPAM, hein? 😇