Drops em São José dos Campos

No último sábado (30), à convite da PASCOM (Pastoral da Comunicação) da Diocese de São José dos Campos, participei do Drops sobre produção de conteúdo. Recebemos mais de 100 participantes, representantes das paróquias da cidade e responsáveis pela divulgação das atividades da suas respectivas igrejas para a comunidade.

Como eu já tinha falado sobre o assunto em setembro passado no Fala PASCOM, onde direcionei a palestra para o ambiente religioso. Decidi desconectá-los desse universo, trazendo uma visão de mercado, com estratégias comerciais e cases nacionais como referências do trabalho como social media.

Slide2

Fiz um resuminho de tudo que a gente ia ver na primeira parte do Drop. Separei em tópicos para facilitar a compreensão. Brinquei que poderíamos fazer um encontro sobre cada tema, mas como o foco era conteúdo, abordei todas as etapas antes da produção para fornecer embasamento técnico e teórico com dados, gráficos e informações.

Slide14

Até minha mãe gerencia uma página no Facebook, professora quase se aposentando, mesmo sem habilidade alguma, ela posta fotos dos alunos no projeto da sala de leitura da escola. Agora, postar com técnica é somente para profissionais mesmo. Por isso, não poupei a fala para instruir sobre a melhor forma de definir estratégias, objetivos, traçar o planejamento, criar e distribuir conteúdo e analisar métricas.

Slide22

Inclusive, mostrei as minhas planilhas de planejamento de conteúdo, editoria e mídia. Quem estava lá vai receber tudinho por e-mail. Falei sobre como uso o Canva, o Trello e a Mlabs no meu dia-a-dia.

PERGUNTAS 

Me lembro de algumas perguntas, vou colocar as respostas aqui também.

“Quantas pessoas tem a minha equipe?”
No meu escritório, eu e o meu marido, somos sócios e dividimos funções. Ele é responsável pela parte criativa (imagem e vídeo) e eu pelo atendimento, redação e gerenciamento de mídia. Temos braços externos em Assessoria de Imprensa, programação para o desenvolvimento de sites e aplicativos. Acionamos nossos parceiros quando necessário e vice-versa. Já na Mestra, a agência tem 50 funcionários, 10% dedicados exclusivamente ao digital.

“Quantas pessoas eu recomendaria em uma equipe para produção de conteúdo?”
Depende. Se a produção for simples ou complexa. O ideal é começar com responsabilidades bem definidas e ampliar os trabalhos aos poucos. Dois posts na semana, bem elaborados, valem mais do que postar todos os dias.

“Você usa o funil?”
Sim, a gente nunca tem certeza em qual estágio ou consciência de necessidade de compra que o usuário está. Colocando ele em um funil, conseguimos trabalhar em diversos momentos que sejam mais oportunos e que façam sentido para gerar a conversão esperada.

Se você ficou curioso e quer receber os slides do meu workshop, me escreve que eu te mando. 😉

    Gostou do post? Compartilhe!

    camila-carvalho-avatar (1)

    💁‍♀️  Jornalista, especialista em marketing. Falo sobre redes sociais e uso consciente da tecnologia. 🧠   

    NEWSLETTER

    EDITORIAS

    Fica de 👀  no seu e-mail que eu tô chegando com uma news lindinha. Me tira do SPAM, hein? 😇