Posso vender templates no CANVA?

“Como ganhar dinheiro na internet” é um termo que atingiu o ápice nas buscas entre 13 e 19 de dezembro, de acordo com o Google Trends.

Muitas pessoas se dedicam e aprendem a criar belas artes no Canva, ferramenta online que cria designs pra tudo. Antes de colocar qualquer produto ou serviço a venda, eu sempre faço pesquisas e como se trata do Canva, uma empresa privada, eu queria saber se de fato poderíamos criar templates e vender o link da própria ferramenta para o interessado personalizar dentro do Canva mesmo. 

Lendo os Termos de Uso:

À exceção do seu Conteúdo do Utilizador, o Serviço e todos os materiais nele contidos ou transferidos pelo mesmo, incluindo, entre outros, software, imagens, texto, elementos gráficos, ilustrações, logótipos, patentes, marcas comerciais, marcas de serviço, direitos de autor, fotografias, áudio, vídeos, música, bem como todos os direitos de propriedade intelectual relacionados com os mesmos, são da exclusiva propriedade do Canva e dos seus licenciadores.

Esse trecho quer dizer que tudo que está lá no CANVA, disponível pra uso, possui um proprietário. Ou seja, pagou para que o material seja utilizado para fins comerciais, e esse proprietário é o Canva e dos seus licenciadores. Outro destaque:

Neste Acordo será entendido como passível de criar uma licença relativa ou no âmbito destes direitos de propriedade intelectual, e concorda que não irá vender, licenciar, alugar, modificar, distribuir, copiar, reproduzir, transmitir, exibir publicamente, atuar publicamente, publicar, adaptar, editar ou criar obras derivadas de qualquer Conteúdo do Canva. 

Lendo esse parece que a gente não pode fazer nada e legalmente não pode. A não ser que você use sua foto, seus elementos, sua marca, seu áudio… Acho até irônico, pois é possível imprimir um cartão de visita usando os recursos do CANVA, mas não é avaliado se eu criei com os meus recursos ou com os recursos do CANVA. 

Na minha opinião, esse termo existe pra blindar a marca, mas não é de fato seguido. Claro que se você ficar milionário vendendo artes do CANVA, eu tenho certeza que eles vão contestar.  Se você não usar elementos do CANVA, usando os layouts como inspiração para criar os seus próprios, você pode vender sim e ganhar um dinheirinho com a ferramenta. No mundo ideal, é legal criar do zero. Você pode postar, vender, imprimir desde que seja uma criação sua. 

Ah, mas eu tenho o CANVA PRO, então posso usar os recursos do CANVA pra serem vendidos nos templates? A resposta continua sendo não. O valor do CANVA PRO corresponde a funcionalidades de edição que não estão disponíveis na versão gratuita, como por exemplo, remover o fundo das imagens. O banco é maior, mas ele continua sendo de propriedade do CANVA. 

Se algum advogado estiver lendo, te convido pra comentar aqui o seu parecer, que pode ajudar a gente nessa. 

Meu recadinho final é que o canta é útil e prático, mas se você quer algo exclusivo, procure sempre por um designer profissional. 

No próximo post da série vou falar se o CANVA PRO vale a pena. Se você tem alguma pergunta, deixa aqui nos comentários.

Um beijo e até o próximo post.

Gostou do post? Compartilhe!

camila-carvalho-avatar (1)

💁‍♀️  Jornalista, especialista em marketing. Falo sobre redes sociais e uso consciente da tecnologia. 🧠   

NEWSLETTER

EDITORIAS

Fica de 👀  no seu e-mail que eu tô chegando com uma news lindinha. Me tira do SPAM, hein? 😇