Tendências Marketing Digital para 2022

Um ano novinho tá começando e com ele o lembrete de que tudo vai continuar o mesmo se você não mudar a sua mentalidade. Falar sobre tendência nos dá a oportunidade de repensar e propor novas abordagens e com isso, implementar mudanças reais na nossa vida.

Eu vou abordar algumas tendências comportamentais e mercadológicas, além de habilidades e tecnologia que vão ganhar destaque em 2022. Se você conhece alguém que vai adorar receber esse vídeo, compartilha no botão aqui embaixo.

Começando com as tendências comportamentais, quando o assunto é trabalho, bem-estar e saúde mental vão continuar ainda mais fortes. O que é preciso ter cuidado são com as agências que oferecer uma falsa mensagem que oferece bem-estar e saúde mental para os funcionários, quando na verdade os obriga a fazer workshop no final de semana. Bem-estar para quem trabalha com marketing digital significa proporcionar um ambiente acolhedor em que todos se sintam a vontade, que tenham segurança, conforto e tranquilidade para executar suas funções. Se isso acontece, automaticamente se diminuem as chances de um ambiente tóxico prejudicar a saúde mental. Existe o ambiente externo (empresa) e o interno (trabalhador), eles se retroalimentam e coexistem nessa relação.

Quando o assunto são habilidades, comunicação, dinamismo e autogestão figuram no topo do ranking. Ter clareza na mensagem, seja verbal ou escrita, daquilo que você precisa passar para frente é extremamente importante. A dinâmica do aprender e reaprender o tempo todo também é vista como um diferencial e autogestão amarra toda a experiência que tivemos com o trabalho remoto que deve se estender com a volta aos escritórios.

As discussões que serão tendências em 2022 e que merecem atenção desde já, envolvem a marginalização digital e a equidade digital. Começando com as habilidades digitais que foram brutalmente inseridas dentro de um contexto em que as pessoas não estavam preparadas, fazendo com que cada vez mais elas precisem dessas competências para trabalhar. A ausência delas leva esse público a integrar o grupo de marginalizados. Ou seja, pessoas que não foram alfabetizadas digitalmente e que fazem parte do grupo dos excluídos a margem da desigualdade. Fazendo um paralelo entra a equidade digital, que precisa ser trabalhada através de políticas afirmativas, garantindo o acesso consciente e responsável desde a base.

A personalização do conteúdo exige um ritmo menos intenso e baseado em dados. Somando a essas duas tendências, temos o Slow Content que aposta em uma vida digital com mais qualidade e não com quantidades uma vez que os algoritmos, especialmente do Instagram, tendem a não estabelecer padrões massificados, ele está cada vez mais individual e agindo de acordo com a sua própria vontade em determinados perfis, especialmente de marcas e influenciadores. A interatividade segue forte e com ela o chamamos de conteúdo multimídia. O mesmo conteúdo em texto que vira um vídeo que o áudio é usado em um podcast.

Pra finalizar, entre as plataformas, não teremos mudanças significativas, exceto com o crescimento do TikTok, o que não e nenhuma novidade também. Existe um estudo que aponta que a rede social vai se tornar a terceira maior do mundo em 2022, com crescimento de quase 41%. Esse mesmo levantamento coloca o Facebook com 2,1 bilhões de usuários mensais em 2022, seguido pelo Instagram com 1,28 bilhão e TikTok com seus 755 milhões de pessoas, à frente do Snapchat e do Twitter.

Pelas suas pesquisas, o que vai ser tendência em 2022? Me conta aqui nos comentários.

Mais artigos

Posts recentes

Fica de 👀  no seu e-mail que eu tô chegando com uma news lindinha. Me tira do SPAM, hein? 😇